Sugestão Bibliográfica Imprimir E-mail

Os títulos listados abaixo referem-se aos livros que são considerados de maior importância e encontrados com maior facilidade:

LIVROS DE W. REICH

Reich, W. A Função do Orgasmo. SP, Brasiliense, 1979.
Um dos principais livros de W. Reich. Descreve a evolução do pensamento e do trabalho reichiano desde a Psicanálise até a Vegetoterapia Caractero-Analítica. Indicado para iniciar a leitura da obra reichiana, principalmente em seu aspecto clínico.

_________. Análise do Caráter. SP, Martins Fontes, 1979.
Este livro apresenta características semelhantes ao livro A Função do Orgasmo, porém seu conteúdo é mais denso e profundo: conceitua caráter, relacionando-o com resistência, estase de energia e conservação do equilíbrio neurótico, descrevendo a teoria da formação do caráter. Enfatiza o trabalho com a análise do caráter, manejo clínico da transferência e da resistência. Descreve algumas formas definidas de caráter e sua função. Considerada uma leitura difícil para leigos.

_________. A Revolução Sexual. RJ, Zahar, 1976.
Reich discute a repressão sexual existente em algumas de suas formas de manifestação como, por exemplo, no casamento e na família e analisa a idéia da revolução sexual da juventude e da  liberdade sexual.

_________. Escuta, Zé Ninguém! SP, Martins Fontes, 1982.
Neste livro Reich faz uma crítica, através de um desabafo, ao homem oprimido pelas instituições sociais e em conflito consigo mesmo. Descreve a cumplicidade deste homem com as regras vigentes e como a peste emocional é alimentada desta forma.

_________. O Éter, Deus e o Diabo: a Superposição Cósmica. SP, Martins Fontes, 2003.
Reich discute o conceito de funcionalismo orgonômico, sensação de órgão e energia orgone cósmica.

_________. O Assassinato de Cristo. SP, Martins Fontes, 1982.
Repensando todo o processo de vida e morte de Cristo, Reich procura fazer uma análise calcado em idéias e conceitos de peste emocional, genitalidade e verdade bioenergética.

_________. Paixão e Juventude - Uma Autobiografia 1897-1922. SP, Brasiliense, 1996.
Reich faz um registro de sua juventude trazendo, através de sua própria ótica, os fatos e as emoções que marcaram e determinaram, de certo modo, a sua história.

_________. Psicologia de Massas do Fascismo. SP, Martins fontes, 1988.
Reich procura demonstrar que o movimento fascista é a expressão irracional do ser humano, cujas necessidades biológicas e primárias encontram-se reprimidas pela sociedade. Procura analisar a função social da opressão e o papel da família, do misticismo e do Estado.

_________. The Cancer Biopathy. NY, Farrar, Straus and Giroux, 1973.
Aborda em detalhes desde experimentos em laboratório, que levaram a descoberta dos bions e bacilos T e sua relação com a biopatia do câncer, até a pesquisa clínica de Reich no tratamento orgonoterápico de pacientes com câncer. Inclui também reflexões mais amplas sobre a gênese multifatorial dessa biopatia.



LIVROS DE OUTROS AUTORES


Albertini, P. Reich em Diálogo com Freud: Estudos sobre Psicoterapia, Educação e Cultura. SP, Casa do Psicólogo, 2005.
Aborda as convergências e divergências freudianas e reichianas.

Baker, O Labirinto Humano. SP, Summus, 1980.
Baker procura fazer uma síntese dos mais importantes conceitos da abordagem clínica reichiana. Escrito de forma simples e objetiva e, em alguns momentos, simplificada demais.

Boadella, D. Nos Caminhos de Reich. SP, Summus, 1985.
Histórico do desenvolvimento do pensamento e da obra de Reich, desde seu trabalho como psicanalista até o desenvolvimento da Orgonoterapia. Linguagem clara, precisa e objetiva.

Dadoun, R. Cem Flores para W. Reich. Barcelona, Anagrama, 1975.
Descrição, em ordem alfabética (de A até Z), de diferentes conceitos e fatos da obra e vida de W. Reich.

Lowen, A. O Corpo em Terapia. SP, Summus, 1977.
O autor discute a ação da bioenergia nos processos somáticos e psíquicos, apresentando exemplos de casos clínicos. Descreve diversos tipos de estrutura de caráter, procurando resumir e exemplificar vários aspectos da teoria caracterológica de Reich.  

Navarro, F. A Somatopsicodinâmica. SP, Summus, 1995.
Estuda a disposição segmentar da couraça, descrevendo cada segmento com ênfase nas patologias e sua interpretação segundo a ótica somatopsicodinâmica reichiana.

Raknes, O. Reich e a Orgonomia. SP, Summus, 1988.
Descreve a relação de Reich com a Orgonomia, a relação da Orgonomia com outros saberes e o conceito de saúde na Orgonomia. Ola Raknes realiza essa descrição a partir do contato que estabeleceu com Reich durante sua vida como seu aluno e colaborador.

Wagner, C. A Transferência na Clínica Reichiana. SP, Casa do Psicólogo, 2003.
O autor procura demonstrar como a transferência pode ser manejada, e sua elaboração facilitada, através da abordagem corporal no processo piscoterápico. Apresenta diversos casos clínicos, além de demonstrar a relação da Psicanálise com a economia sexual, da Psicanálise com a Vegetoterapia e desta com outras Psicoterapias Corporais.

 

+ Quem foi Wilhelm Reich? 

 
Facebook